segunda-feira, 17 de maio de 2010

Reportagem do Fantástico sobre aquecimento de mamadeiras plásticas

Olá meninas,

    Ando sumida, né? Mas é que quase não tenho tido tempo de postar alguma coisa aqui. Estou sempre acompanhando... Aproveitei uma folguinha hoje e vim aqui dar um alô e falar sobre a minha indignação a respeito da reportagem do Fantástico ontem sobre aquecimento de mamadeiras (http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1593588-15605,00-CERTAS+MAMADEIRAS+DE+PLASTICO+PODEM+FAZER+MAL+A+SAUDE+DO+BEBE.html).

   Gente, fiquei passada! Quando comentei isso com meu marido ele disse: mas essas pesquisas são recentes. Recentes uma ova (mostro aqui minha indignação... rsrsrsrs). Há quanto tempo ouvimos falar do copinho de café, que aquecido libera substâncias tôxicas? Há quanto tempo ouvimos falar que é para usarmos recipientes de vidro para aquecermos as comidas no microondas? Há quanto tempo ouvimos falar que o filme de PVC não pode enconstar nos alimentos? Então! As mamadeiras também se enquadram nessa história. Mas os pediatras vivem nos dizendo para fervermos, para esterelizarmos...

    No Brasil o índice do tal BPA (bisfenol) nas mamadeiras de plástico era aceito. Mas já repararam como consumimos itens que não são aprovados lá fora? As mamadeiras do Gabriel todas têm índice 7.

    E pra finalizar, o tal pesquisador, no final da entrevista, ainda me diz que o ideal é que as mães amamentem seus filhos até 1 ano de idade! Ai, ai... Vai plantar coquinhos!!! A nossa licença é somente de 4 meses. Sim, porque a maioria das empresas privadas ainda não aderiu e não sei se vão aderir aos 6 meses de licença. Eu bem que gostaria de poder amamentar meu filho até um ano. Mas ele come outros alimentos e a mãe passa o dia fora de casa trabalhando.

    Se eu tiver um segundo filho, não esterelizo mais nada!

    Tô revoltada! rsrsrsrsrs


4 comentários:

Déia. disse...

Menina tava eu em casa fazendo comida pra galera quando entra Rafael pela cozinha adentro olhanto tudo que era copo e prato do Matheus. Na hora nao entendi nada... ate que ele me explicou fiquei revoltada...
Gente o que é isso.. nao posso mais esterilizar a mamadeira do meu filho? Como assim? E Essa nossa agua aqui que é uma nojeira?! E as bactérias? fungos?
Caramba... que brabeira!!! !
Essas coisas deveriam ser mais bem fiscalizadas, ate pq estamos falando de bebês.

Roberta disse...

Essa questão da amamentação é muito relativa!
Eu amamentei junto com a mamadeira e acho que foi a melhor coisa que fiz.
Ela não ficou dependente de peito, aceitou mamadeira, colher, tudo na boa e nem por isso é mais ou menos carente de mãe, se é que isso pode acontecer!
Enfim.
Sei que todo cuidado é pouco com os pequenos por conta de terem pouca imunidade e tal, mas tb essas pesquisas são meio exageradas. Se tudo que eles falam q faz mal a gente evitar, não se come mais. Fora que sempre tomamos mamadeira e estamos aqui hj pra contar a história.
Enfim....
Às vezes a ignorância é o melhor remédio! :)))

Vick disse...

Complicado né? Também fiquei muito chateada.Enfim, agora nada de esterelizar...

Ministério da saúde disse...

Olá blogueiro,

Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.



Caso se interesse na divulgação de materiais e informações sobre esse tema, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

Obrigado pela colaboração!

Ministério da Saúde