quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Pra vocês

Prezadas,
A minha cunhada querida sempre me liga ou me escreve dizendo:
- Garota, a minha filha fez isso, minha filha fez aquilo, será que é só comigo? Com a sua filha foi assim? O que ajuda?
Então resolvi fazer este post, no lugar de fazer um comentário sobre o post dela.
Os homens geralmente são menos sensíveis e transmitem isso a criança. Dizem os livros e os especialistas, que até os 7 anos de idade a criança ainda consegue absorver muito das nossas emoções.
Na cabeça do homem funciona mais ou menos assim: "Bom, ela tem que ir pra escola eu e minha mulher temos que trabalhar." Pura razão e a criança absorve esse sentimento, por isso é muito mais fácil ir com o pai que de primeira, já tira ela da cadeira do carro e põe no chão, enquanto a mãe quer pegar no colinho pra ficar mais juntinho afinal só vai ver a criança novamente à noite. E aí, pronto, circo armado! Elas sentem que a mãe quer ficar com elas e pedem, às vezes da pior forma possível, pra ficar conosco.
Passei por isso várias vezes, até que meu marido me pediu que observasse a atitude dele com ela na hora de entrar na escola. Ele tira ela do carro, entrega a mochila pra ela, vai até a porta, pede um beijo e pronto ela entra sem reclamações.
Na maioria das vezes em que fiz isso, funcionou perfeitamente, é claro que até com ele às vezes dava errado, mas normalmente funciona muito bem.
Ah, e passei a mudar até meus pensamentos na hora de tirá-la do carro, ficava repetindo um mantra do tipo: "Tudo bem, mamãe te ama muito, mas você precisa ficar na escola para eu poder fazer tudo que tenho que fazer e à noite, depois da escola, poder brincar com você."
Quando ela foi ficando maiorzinha às vezes funcionava bem deixar alguma coisa minha com ela, tipo um carteirinha que tenho na bolsa com uma cópia da minha identidade. Dizia pra ela: "-Vamos fazer o seguinte: você vai pra escola, toma conta da bolsa da mamãe e quando tiver saudades da mamãe você pode ver minha foto."
Normalmente funcionava, mas não se engane as crianças sentem nossa falta e vão reclamar às vezes.
Toda vez que algo dá errado procuro mudar meus pensamentos, por exemplo, se chego em casa, ela tá bem e de repente começa a chorar ou a fazer pirraça, me pego sempre pensando: "Meu Deus, será que é só comigo, porque todo esse escândalo?" Mas quando troco de pensamento para pensamentos do tipo: "Tudo bem ela só está cansada e com sono mas, como não me viu o dia todo está chateada porque quer brincar e não está conseguindo. Tudo vai passar."
Então, aqui vai mais uma dica: Quando se sentirem a pior mãe do mundo, porque o seu bebê está rebelde e malcriado, olhem pra eles e percebam que tudo isso é amor! E sintam-se a mulher mais amada do mundo, já que este amor todo é só seu!
Bjs e um bom dia!

6 comentários:

Giovana Gomes disse...

Sabe que foi exatamente assim que pensei ontem? Sabia que aquilo tudo era pura saudade e que era a maneira que ele tem de colocar isso pra fora, me querendo o tempo todo por perto, tomei meu banho e fiquei o tempo todo do lado dele, ate que deu a hora de ir pra cama, mas pensei assim mesmo, vou suprir suas necessidades e carencia, pq logo logo ele dorme e passa. Deixei ate de ir correr ontem pois sabia que ele estava com saudades.

Beijaooooo

Déia. disse...

Concordo com você Gabriela. Nossos pensamentos são todos captados pelas crianças.
E o que vc disse sobre os homens está corretíssimos. Eles não tem "a culpa". Entao tudo vai bem com eles.
Antes tambem tinha esse pensamento. Era o Rafael chegar que Matheus parava de chorar, de fazer pirraça e ví que era EUZINHA que passava todo esse estresse pra ele.
Eu estava nervosa e precisando de ajuda.
Fiz um post falando sobre isso tambem e hoje, bem mais calma, meu pequeno também parou com as crises dele.
beijos

Karina Dutra disse...

Que lindo Gabriela!
Pensar por esse lado é uma delícia!
Um amor todinho meu!

Vanessa disse...

É Cunhada, ontem eu tive esta sensação. Pq cheguei sozinha e ela veio logo me abraçando.
Ai estava com uns adesivos na mão e sentamos no chão para colar na mesa, igual minha mãe fazia com Saroca, lembra ?!Ela me olhou, abriu um sorriso enorme e veio correndo me abraçar.
DELICIOSO !!!!
Não existe na vida amor maior que esse, né?

Roberta disse...

Que lindo Gabi!
Acho que isso vai ajudar bastante todas nós!

E é só isso que elas querem mesmo...quando MC chega da creche quer atenção total...até se distrai com alguns brinquedos, como está agora enquando escrevo esse comentário, mas se fico aqui muito tempo ela fica me puxando...aí pergunto o que ela quer e ela diz: "Mamãe" ou então "colo". Aí digo assim: "Quer colinho da mamãe?" e ela abre mó sorriso dizendo: "É.."...
E agora mesmo fez um escândalo...falei que papai tava chegando...ela chorando disse: "qué papai não"...acho que ela sabe que quando ele chega,a minha atenção vai ser dividida!!! :) Só pode....sei lá... :)))

Vem ela.... :)))

Bj

Francine Figueiredo disse...

Vc tem toda razão!
bjs