quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Lista de desejos e instruções

Não sei se eu faria como a Kate (http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/1,,EMI175863-17729,00.html). Ela tinha motivos pra pensar nisso. Mas eu já me peguei várias vezes pensando nesse assunto: e se eu morrer?

Gente, sabemos que um dia iremos, certo? Não que isso seja um assunto que assombre minha vida. Longe disso! Mas depois que temos filhos passamos a nos preocupar mais com esse tipo de coisa porque sabemos que tem alguém que depende de nós e não queremos deixá-lo desamparado.

Eu não tenho do que reclamar do meu marido, ele me ajuda em TUDO! Mas, ele faz se eu disser o que tem que ser feito. Ou seja, ele dá remédio se eu disser que tem que dar, se eu disser qual remédio, a dosagem e a hora. E se eu morrer?

Várias vezes, quando ele me pergunta sobre algo que ele faz rotineiramente mas sempre sob minha "supervisão", eu pergunto isso pra ele. Falo: Não é possível que você ainda não saiba a medida que tem que colocar de leite na mamadeira (ele sempre me pergunta isso). E se eu morrer amanhã? Como vc vai se virar?

Então, entendo que a Kate, sabendo que a morte se aproximava procurou deixar escrito além de uma lista de desejos, uma lista de instruções.

E vcs? O que pensam sobre isso?

6 comentários:

Patrícia Angélica Gonçalves Pereira disse...

Fran, não sei se faria como a Kate. A minha filha é o que tenho de melhor! Imaginar minha princesa sendo criada sem mim é muito doloroso. Mas, se eu soubesse que iria morrer amanhã, gostaria de dizer a ela o quão especial ela é e que ela nunca deverá deixar ninguém dizer o contrário.

bjs

Grazi, mãe do Principe disse...

Adorei seu blog , ja estou te seguindo viu .
olha nao sei o que faria viu , pq meu marido é igual ao seu tenho que lembrar tudo senão ja viu .
Quando der da uma passadinha la no meu blog.
bjus
Grazi

http//grazi-maedemenino-flavio.blogspot.com

Roberta disse...

Pois é...tb penso nisso as vezes. Meu pai deixou tudo escrito pra gente, muito antes dele morrer e lembro como foi útil aquilo pra gente naquele momento em que não sabíamos o que fazer.
Hoje, minha mãe já fez o mesmo. Diz ela que tá tudo escrito lá...
Acho super válido, de fato não sabemos a hora em que vamos...e, Deus me livre que nem gosto de pensar nisso, mas do jeito que anda o mundo...

Déia. disse...

Amiga, acho que é muito radical fazer uma lista desass, só mesmo quando se tem certeza que isso irá acontecer( por uma doençca por ex), mas eu acho que todo mundo se acostuma e se adapta a situação. Rafael é igual. Matheus desde sempre toma seus remedinhos de homeopatia mas se nao pedir pra ele dar ele nao lembra. E quando lembra nao sabe quantidade e nem a hora. E sempre reclamo disso. Mas acho que quando se vê sozinho vai saber lidar com tudo isso. (Espero)

Amanda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Amanda disse...

Longe de mim também ficar pensando na morte, mas que a preocupação com isso aumenta quando temos filho é verdade!!! Acredite se quiser, hoje eu tenho até mais medo de atravessar a rua, fico na faixa de pedestre até o sinal fechar.
Com relação aos homens, são todos realmente muito parecidos... Meu marido também é um maridão, mas eu tenho que falar sempre as mesmas coisas, senão não funciona...
Eu peço a Deus todos os dias saúde para criar meu filho até que "ele saiba caminhar com as próprias pernas" mas, se alguma coisa me acontecer antes disso, acredito que Ele dará força e guiará o papai nesta difícil empreitada...
Ai não gosto nem de imaginar, que Deus nos dê bastante saúde meninas!!!