sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Mãe Motherna precisa dirigir!

Talvez eu seja massacrada de críticas aqui por causa desse post, mas deixa eu explicar primeiro, depois vocês me batem... rsrsrsrsrsrsrs...

Essa afirmação do título vale apenas para as mamães que têm carro na garagem e que dependem exclusivamente do marido ou de terceiros para se locomoverem de carro. Para as que não têm carro na garagem ou até têm, mas conseguem arcar com as despesas de locomoção de táxi, por exemplo, ignorem esse post.

Mas eu incentivo veementemente à todas às mamães e futuras mamães que têm carro na garagem e não dirigem, a entrarem em uma auto-escola e aprenderem a dirigir. A autonomia e independência é enorme! O meu mardio tirou um mês de férias quando o Gabriel nasceu. Mas eu ainda fiquei mais 4 em casa. A consulta com a pediatra era no mínimo uma vez por mês quando tudo ia bem. Fora as emergências e as vacinas. Sem contar que chega um momento da licença maternidade que a gente precisa sair de casa e ver gente. Sem carteira de motorista só nos resta ficar em casa. Com carteira, se tem a autonomia e independência de se ir aonde se quiser.

Eu sempre fui assim. Até hoje, quando tenho algo pra fazer que o Léo não quer ou não pode, coloco Gabriel atrás no bebê conforto e vamos nós dois à luta.


Antes eu era "abusada" par dirigir. Tinha pé pesado! Depois do Gabriel, passei a amar a pista da direita. Ando bem mais devagar, sou bem mais prudente.

Claro que tenho meus medos. Tenho medo de ser assaltada. Medo de não dar tempo de tirar o Gabriel do bebê conforto e etc... Por isso, evito sair sozinha com ele à noite. Evito lugares que sei que têm riscos. Quando páro num sinal, fico alerta olhando pelos espelhos. E faço o que meu cunhado, policial, me disse uma vez. Colei adesivos que denotem que tem bebê no carro. Em português, por favor! Nada de "baby on board". Bandido nem sempre sabe ler em inglês. Parece que há uma estatística de que se tiver no carro um adesivo desse tipo ou qualquer coisa que indique "bebê a bordo", eles evitam pois sabem que pode ser problema.

Então aqui vai meu incentivo para todas as mamães que não o fizeram ainda a fazerem. Aprendam a dirigir.

4 comentários:

Déia. disse...

Ai amiga, essa foi diretamente pra mim..
Sempre fico com preguiça de tirar a carteira, sempre vou protelando.
Mas estava pensando nisso semana passada. Vou tirar a carteira sim, e ano que vem, logo em janeiro ja vou comecar a pesquisar.
É algo de suma importância, ate mesmo numa emergencia. Vai que Rafael fica impossibilitado de dirigir? E ai, como ficamos?
É complicado mesmo.
E sem contar que as vezes quero fazer algo que Rafael nao quer muito e fico na dependencia dele me levar. Aff. Cansei!
INDEPENDENCIA OU MORTE! kkkkkkkkkk
Beijos

Francine Figueiredo disse...

VC tem toda razão, morro de vergonha, mas acredita que tenho medo de dirigir? isso nem combina comigo! mas tenho, tenho carteira há séculos, fiz auto escola tudo direitinho, mas desde que saí da auto escola nunca mais peguei no volante, sempre falou que vou entrar novamente pra ter uma aulinhas e nada, mas 2010 farei com certeza! É NECESSIDADE!
BJS

Fran disse...

É isso aí meninas!
Vamos lá! Ânimo!
Não desistam! Depois que vcs criarem asas, vcs vão ver...

Gabriela disse...

Precisa mesmo!
Eu me senti completamente independente depois que aprendi a dirigir.
Hoje faço tudo e não tenho mais medo.
Sou muito cautelosa até porque como pego estrada todos os dias já muito acidente em consequencia da imprudencia de certos motoristas e também porque tenho a Sarinha...
Ás vezes fico colocando pilha no meu marido dizendo que dei um coro no carro, mas a verdade é que meu limite é 80km.
Depois de ser mãe essa coisa de "viver perigosamente" ficou no passado, hoje eu quero é viver com calma e em paz.
bjs