quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Bom dia, meninas!

Vocês estão acompanhando a mini série Cinquentinha?
Gente, o que foi o capítulo de ontem?!
Suzana Vieira tava a própria Suzana Vieira, né?! Não tava de atriz...tava a própria! Cara, bem ela...enfim, não foi dela que vim falar....mas sim da garota que se envolve com o bandido.

Meninas, o que será que faz uma adolescente gostar desse meio? Acabei de ler essa reportagem também no EXTRA: http://extra.globo.com/geral/casodepolicia/posts/2009/12/16/jovem-presa-acusada-de-comandar-trafico-no-lugar-do-marido-preso-250374.asp
A menina teve sua primeira filha com o cara aos 14 anos! E já tem 3 filhos.
E ontem a novelinha mostrava isso. O pai da garota se arriscou, por fim eles conseguiram se livrar (só mesmo na novela!) e ela ainda fica com o bandido! Ôpa! Algo errado!
Será influencia da família? A avó é hipponga, o pai vive com outra mulher e ela acho que não tem mãe (perdi essa parte!), mas enfim....o que será que motiva isso nas meninas? A sensação de poder? Mas e o perigo que elas correm e fazem a família correr? Será paixão de adolescente? Antigamente a gente tinha paixão por professor, né?! Vida fácil?! Será?!

Enfim....essas coisas que vejo, que são a realidade do mundo, me assustam...fico me colocando no lugar daquele pai, vendo a filha se envolver com pessoas estranhas....e fico vendo vários casos como esses....será que conseguirei educar minha filha pra que ela tenha a cabeça no lugar?! Qual o melhor caminho?!

Educar é sinistro!!!!!
Bom, seguir o caminho dos meus pais é uma forma boa né?! Já que eu e meu irmão sempre tivemos cabeça boa!!! Dar atenção, mostrar as coisas, mostrar a realidade, mostrar o que é certo (o certo mesmo!!!!), incentivar um caminho religioso, acho que também são coisas fundamentais na educação de hoje.
Vai funcionar!!!!
FÉ!

Mas, no fundo dá um medo!!!!

Bjs....

3 comentários:

Fran disse...

Concordo com você!
Acho que conversar e mostrar o certo e o errado é algo que podemos fazer. Ensinar o caminho da fé também é fundamental.

Mas creio que pessoas assim, que acabam se envolvendo com bandidos, na verdade, fazem disso uma fuga. Se apaixonam sim, mas ficam cegas. A ponto de nem perceberam o perigo que estão correndo...

São as famílias disfuncionais de hoje, onde tudo é permitido. Não se impõe mais limites. Pode-se tudo. A juventude de hoje conquista (hein?) as coisas muito facilmente. Têm tudo nas mãos! Não se dá mais valor pra nada!

Quer ver um exemplo. Eu sou totalmente contra dar carro pra filho quando atinge a maioridade ou passa no vestibular. Mas deixa eu explicar... Se eu puder e tiver condições quero sim dar carro pro meu filho. Eu tive meu primeiro carro com 21 anos dado pelo meu pai em 96, um chevette 84. Mas eu tinha mesada e sustentava o carro. Se não tivesse dinheiro para pôr álcool, ia de busum mesmo. Então só daria carro pro meu filho se ele tivesse como sustentar o carro, mesmo que com mesada. Mas de preferência com um emprego ou com estágio. E o lance do Vestibular, não acho certo a gente presentear o filho com uma coisa que ele não fez mais que a obrigação dele. Para isso, paguei anos a fio de boa escola, gastei horrores com listas de materiais. Para ele ter condições de passar em um Vestibular (público). Porque salvo raras exceções, os vestibulares de instituições privadas nem são difíceis.

Então acho que antigamente as coisas eram realmente conquistadas com certo sacrifício. Hoje não. Os pais ralam para dar conforto aos filhos e perdem a mão.

Eu e o Léo gostamos muito de uma escola perto de onde moramos. Mas minha prima trabalha lá e me confirmou uma coisa que ouvi e que me deixou com muito medo. As crinças dessa escola são muito soberbas. Elas têm de tudo! Tudo de última geração, tudo mais moderno. São na sua grande maioria, filhos de empresários. Bom, eu colocaria meu filho lá fazendo um certo sacrifício financeiro. Mas com certeza não teria condições de bancar os caprichos que ele iria querer por conta de ver os amiguinhos com brinquedos novos, celulares, roupas, tênis e etc... Isso já me desestimulou... Nem quero mais ele lá...

Entendem o que quero dizer? A gente precisa ensinar princípios, valores. Nossos filhos precisam valorizar a família, respeitar e honrar pai e mãe...

Mari Serezani disse...

Realmente Rô...
Educar é uma tarefa árdua para nós pais..
Adorei esse post , acompanho a minissérie e adoro...além de engraçada é bem realista.
Bjoca grandona , tô sempre aqui!

Francine Figueiredo disse...

É amiga! é muito dificil mesmo educar e esse é um dos motivos que me faz pensar em ter apenas 1 filho, pra mim a parte mais "cara" de um filho é a educação, vc precisa estar presente e se fazer presente sempre!
bjs