sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Diversão

Como diz a mãe da Fran, do Gabriel: "Criança que não tem roxo na testa é porque não se divertiu!"

Percebe-se que minha filha se diverte muito na creche, né?!



Mais selinhos!!!!

Ganhamos esse da Keka !

Obrigada!!!!



Regrinhas para publicar o selo:

1- Responder: O que você tem feito para preservar o meio ambiente?

Não jogo lixo nas ruas. Procuro separar o lixo sempre que possível. Tento economizar ao máximo a água que utilizo em casa.

2- Indicar 7 blogs para receber o selo:



3 - Publicar a imagem do selinho e linkar o blog da amiga que te indicou. 

História de um Nascimento: Bebê Gael

Bom dia meninas!!!!!

Ai, tava sentindo falta já de histórias!

A bonita história de hoje é do Gael, filho da minha amiga Daniela. Ela é irmã de um amigo meu da faculdade e desde esses tempos, ela se tornou parte do nosso grupo de amigos. Chorona que só, mas também uma guerreira!
Ela me fez um pedido super especial que, devidamente conversado com a Fê Marques, foi atendido! Deixa explicar...hoje seria a história da Gi, mas como Gael faz 6 meses hoje, a Dani tinha me pedido para publicar. E como Deus faz tudo certinho na vida da gente, a história da Gi ficou para o dia 03/11, dia em que ela completa 1 ano e 7 meses!
Tudo devidamente explicado, vamos a história!!
Preparadas?!
Lenços de papel à mão?
Bôra!


A Motivação

Acho que já nasci querendo ser mãe. Nunca fui de muitos sonhos e, graças a Deus, muita coisa boa acontece na minha vida. Mas, o sonho de ser mãe... ai, isso era algo constante sempre! E para minha felicidade, encontrei alguém que queria muito ser pai e que queria me dar esse lindo presente.

As Tentativas

Quando Giulio e eu resolvemos nos casar, planejamos juntos que o bebê não demoraria a chegar. Então, o acordo foi: “assim que casarmos começaremos as tentativas”.

Só que as coisas não foram assim tão fáceis. Antes um pouco de nos casarmos, descobrimos que eu tinha um cisto em cada ovário e que eles poderiam atrapalhar a concepção do nosso bebê. Daí, começamos acompanhar, acompanhar... tentar engravidar, tentar... e nada. Daí, 3 anos depois, em SP, senti umas dores, procurei uma ginecologista que me indicaram. Ela pediu alguns exames com urgência. Fiz todos imediatamente. E para minha tristeza, foi diagnosticado que tinha endometriose. Como chorei. Naquele momento pensei que não poderia realizar meu sonho. Tive os pensamentos mais pessimistas. Mas, Deus me iluminou e me mostrou diversos casos de sucesso para que eu pudesse confiar que o meu bebê chegaria.

Minha primaamigairmã, médica, me indicou um especialista em endometriose em Niterói. E ele cuidou de mim, extraiu meus cistos, e comecei um tratamento de mais 4 meses. Ao fim desse tratamento, ele disse que eu engravidaria após 1 ano, aproximadamente.

Um ano se passou... e nada. Meu coração não agüentava de ansiedade e de desejo por ter nos meus braços um bebezinho. Daí, procurei uma médica especialista em métodos de reprodução assistida. Ela me disse que faria o acompanhamento do ciclo menstrual com objetivo de investigar a minha ovulação. Para isso, tomei alguns remédios mega-caros! Mas, tudo para o meu bebe vir.

Isso foi durante o mês de agosto de 2008.

A Descoberta

Ao fim de agosto, minha menstruação que era toda certinha, estava atrasada em 10 dias. Eu não queria ficar me iludindo, já que todos os meses quando a minha menstruação vinha era um chororô só. Compramos o teste, só que nas orientações pedia para ficar cerca de 6 horas sem fazer xixi. Nossa, que ansiedade! Aquela noite eu não dormi. Fiquei esperando dar as 6 hrs para não ter um resultado errado.

Quando deu 5:30 da manha, não agüentei mais... fui fazer o teste. E ai, para nossa felicidade, deu positivo!!! Meu Deus, o sonho de toda a minha vida estava começando a se realizar... caramba! Sai correndo do banheiro acordando o Giulio, gritando, ainda anestesiada com a noticia, que nos teríamos um bebe... que o nosso tão querido bebe estava a caminho. Choramos juntos, não conseguimos mais dormir a partir dali. Esperamos o laboratório abrir para confirmarmos através de um exame adequado.

E o resultado oficial saiu no fim do dia!!! Foi uma felicidade só! Nossos pais, nossos irmãos, amigos... foi uma felicidade só! Quanta alegria! Só Deus para nos dar tamanho presente e tanta felicidade.


A Gravidez

É a maior prova que Deus existe! Ver como uma sementinha vai se transformando num ser tão maravilhoso! Para cada ultra, uma nova emoção. A primeira vez que ouvi o coraçãozinho dele batendo... nossa, não sei como explicar. Chorava... chorava... mal conseguia vê-lo na ultra de tão embaçados que os meus olhos estavam. E o Giulio o tempo todo segurando a minha mãe e sorrindo, sem parar. Que delicia!

Curti muito. Mas tive alguns probleminhas J No inicio tive bastante sangramento... tive que ficar em casa de molho durante um bom tempo. E em março, com quase 7 meses, desenvolvi uma pneumonia, o que me levou ao CTI por 7 longos dias. Fiquei internada por 11 dias. Esse episódio não foi nada fácil. Meu marido ouviu tanta coisa ruim... corremos o risco do nosso bebe não vir. Isso eu só soube depois. Ignorância, às vezes, é um santo remédio!

Mas, nos recuperamos muito bem, graças a Deus! Gael não sofreu qualquer prejuízo em função desse momento.

O Parto

O dia mais lindo da minha vida! Fui tensa para a maternidade... ansiosa demais! Acho que todas as mães sabem o que é esse momento!

Os médicos foram maravilhosos! Todos iluminados! Quando ouvi o choro do Gael (eta pulmões!!!) foi a sensação mais maravilhosa da minha vida. A minha médica trouxe ele pra mim... eu mal podia acreditar que, enfim, era ele, o meu bebe, o meu sonho realizado! E já nasceu guloso J, imediatamente puseram ele no meu peito e ele já começou a mamar, que delícia!

Hoje,30/10, ele faz 6 meses de vida! 6 meses de muita, muita, muita alegria! Mas, eu o amo desde o momento que eu soube que estava a caminho. E cada dia mais! Que presente de Deus!





quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Limpeza bucal dos bebês

Preciso da ajuda de vocês...

Gabriel tem quase 3 dentes... rsrsrsrsrs
Digo "quase", porque os dois de baixo já saíram, mas não por completo. E um de cima, tb já está lá, mas não sai todo. Fica tudo cotoquinho... Mas enfim, de qualquer forma ele já tem dentes. E os mesmos precisam ser limpos.

Então vamos às minhas dúvidas:

1. Que creme dental vocês usam ou usaram? A pediatra do Gabriel disse que só vou encontra nas drogarias Raia.
2. Como vocês escovam ou escovavam? Ela também disse que eu encontraria uma escova própria na mesma drogaria. E disse que caso eu não encontrem, usar gaze.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Jabazinho básico!

Meninas,

      Vocês já conheciam o Cantinho Reciclado, o nosso brechó infantil. Essa semana inauguramos o brechó para gente grande, o Click Fashion Bazar.

      Funciona da mesma maneira. Se você quiser comprar roupas novas ou usadas em bom estado ou se quiser se desfazer de algumas peças que você não usa mais e estão enchendo seu armário e ainda ganhar um trocado, fale conosco.

Um grande abraço,
Fran e Vick

Patrocinador Novo!!!!

Pois é meninas, estamos ficando chiques mesmo!

Temos um patrocinador novo! E com produtos que têm tudo a ver com as Mães Mothernas e suas fiéis seguidoras!

Conheça mais sobre nosso novo patrocinador:

MARY KAY

Mary Kay é uma empresa americana de venda direta de cosméticos, fundada em 1963 em Dallas, Texas (EUA), por Mary Kay Ash. Atualmente, a empresa está presente em mais de 35 países, sendo considerada uma das maiores empresas de cosméticos do mundo. Há 15 anos consecutivos é a marca líder de vendas nos EUA. No Brasil, a empresa chegou em 1998 e atualmente figura entre os grandes players do setor. O grande diferencial da Mary Kay é oferecer às suas Consultoras de Beleza Independentes um plano de desenvolvimento profissional estruturado, que possibilita que cada uma dessas mulheres seja dona de seu próprio negócio e responsável pelo seu desenvolvimento profissional e financeiro. A empresa possui programas de incentivo, que incluem materiais educacionais, bonificações, prêmios em jóias, viagens internacionais e até o direito de uso de um carro cor-de-rosa, ícone da marca no mundo inteiro.

E a consultora que está nos oferecendo brindes é a Milena Maciel

Aguardem, pois com novo patrocínio, teremos novidades em breve!

Palavras para guardar de recordação!

Toda criança troca as palavras quando aprende a falar, mas algumas são realmente bem engraçadas e às vezes alguns adultos, no meu caso, o avô, fica repetindo falando errado só pra rir... Meu pai adora qualquer coisa que as netas fazem e como a minha filha é uma neta que ele não vê todo dia tudo que ela diz ou faz é sempre lindo!
Minha filha dificilmente fala errado ou troca as palavras. Normalmente não fazemos alarde em torno das coisas erradas que ela diz pra que ela não fique falando errado ou não fique zangada com nossos risos e comentários, mas algumas são dignas de serem relembradas. Então aí vai:
Mãe, você está mentirando...ou seja mentindo
Meu nome não é esse meu nome é Massaroca nariz de picoca (este é o apelido que a Dinda e o vovô deram a ela e assumido como nome e sobrenome por ela. Ela já brigou comigo porque escrevi na lancheira da escola seu nome completo e ela percebeu que não era o dito apelido acima e sim seu nome verdadeiro)
Pacagaio
Manoese
Chafomildo (chatonildo)
Caramão (camarão)
Mãe, eu já fazi! Eu já di! (ou seja: "eu já fiz" ou "eu ja dei")
Mãe: Filha você tem que tomar banho. Ela: Temqui, mãe?
Oh, cacilda de breque! (minha mãe fala muito "cacilda" para não falar palavrão)
Acelera esse rock palmeira aí pai! (Tradução: Aumenta esse rock pauleira pai)
Mãe hoje tem rezação? (ou seja: hoje tem missa?)

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Maria Clara e os bichinhos...

Te contar, viu!
Essa minha filha....
Dia desses me arrastou pra perto da casinha dela e pegou um sapo, tirei uma foto. Ela foi e pegou outro, e outro, pegou outros bichinhos e ainda ficava falando, na língua dela, pra eles olharem pra foto!
É mole...vai gostar de foto assim lá em casa!!! Nem sei quem ela puxou.... :)
Vejam a sequencia....

Beijos.


Segundo Selinho!!! Oba!!!

Esse veio do Cantinho Reciclado




Indicados:
9. Minhas Minhocas
10. Trivial Básico

História de um Nascimento: Bebê Caio

Bom dia meninas!

Vamos lá?!
Preparadas para o chororô de hoje?!
A história de hoje é do Caio, filho da Dany.
Caio já tem 6 anos e vai ler esse post, com certeza!!!!

Bôra!

A Motivação

Eu não pensava em casar. Queria ser uma mulher moderna, independente e livre. Isso era o que passava na minha cabeça aos 18 e 19 anos de idade. Como se casar fosse sinônimo de ser submissa! Bom, era o que eu pensava na época. Eu também não ficava sonhando em ser mãe não. Eu gostava de estudar, trabalhar e viver a minha vida. Assim, bem egoísta mesmo. rs
Meu marido também não sonhava em ser pai. Ele nunca teve uma visão muito romântica das coisas.

As Tentativas

Não houve tentativas para engravidar. Nós namorávamos. Eu tinha 19 anos e ele, 24. Estávamos curtindo nosso namoro. Só isso. Como era a primeira vez na minha vida que eu estava tomando pílula, eu não sabia lidar direito com isso. Peguei as pílulas e coloquei em um potinho de remédio (crente que estava abafando!). Como tenho uma memória péssima, esqueci de tomar o remédio, mas não percebi nada porque no potinho de remédio, não tinha dia da semana.

A Descoberta

Num certo dia, achei estranho que minha menstruação tinha atrasado. Resolvemos que eu tinha que fazer o teste de gravidez. Eu estava tranquila porque achava que isso nunca iria acontecer comigo. Fui ao laboratório, fiz o exame e ele pegou o resultado. Ele me ligou dizendo que me encontraria na faculdade para conversar comigo, mas não disse o que era. Quando cheguei, ele estava lá sentado me esperando. O teste deu positivo, ele disse. Sabe quando você não consegue pensar em nada? Assim que eu me senti. Imagino que ele também. O sentimento que bateu na hora não foi dos melhores, já que não estávamos planejando nada disso para as nossas vidas. Conversamos muito sobre o quê fazer e... tínhamos que contar para as pessoas. Como foi difícil contar para a minha mãe! Contamos e ela ficou perplexa. Depois de um tempo, aceitou, claro. Hoje Caio é a paixão da vida dela e ela vive por ele.

A Gravidez

Minha gravidez foi muito tranqüila. Eu não senti enjôo, não senti dores, não tive sangramento, não tive nada! A única coisa que era estranha para mim era pensar que tinha um bebezinho lá dentro. Isso era absolutamente incomum para mim. Os três primeiros meses foram um mar de rosas. Depois, continuou tudo muito sossegado, mas já comecei a engordar e sentir mudanças no meu corpo. Eu continuei trabalhando normalmente e indo para a faculdade. Nesse meio tempo, decidimos morar juntos. Alugamos um apartamento e compramos absolutamente tudo para o nosso apartamento e começamos a fazer enxoval do baby. Comecei a comprar coisinhas amarelinhas e verdinhas, já que eu não sabia o sexo. Eu torcia por uma menina e ele, por um menino. Na verdade, quando estamos grávidas, tanto faz se vai ser menino ou menina! O importante é que seja saudável, não é mesmo? E com isso eu encucava às vezes. Tinha muito medo de o bebê nascer com algum problema. Grávidas pensam nisso, eu acho. Fiz minha primeira ultra e estava tudo normal. Aos 4 meses, fiz outra para saber o sexo. Dessa vez, fui sozinha. Liguei para Renato e contei que era menino. Senti um alívio na voz dele. rs (Ele diz que não tem coração forte para ser pai de uma menina linda. Hehehe)
Eu fiquei muito emocionada. Eu ia ter um bebê menino! Um garotinho! Um rapaz! O nome já estava decidido: Caio. O significado era o que esse bebezinho iria trazer para as nossas vidas: alegria. Se tivesse sido menina, seria Letícia (também significa alegria). A partir daí, meu mundo ficou azul. Era um mundo azul, cheio de bolas de futebol, super heróis e bonés. E aquele menino já chutava bola lá dentro da minha barriga. Mexia muito! Era possível ver minha barriga mexendo por cima do vestido! Incrível! Estar grávida é realmente algo fascinante. Foi o momento que mais cuidei de mim: médico, exames, cuidado para não bater com a barriga, roupa só se fosse confortável... Como alguém que nem tinha vindo ao mundo ainda podia mexer tanto comigo...

O Parto

Eu queria que fosse parto normal. Depois de tanto ler sobre gravidez, cheguei à conclusão de que seria melhor para nós dois se fosse parto normal. Acontece que quando eu vi o tamanho da minha barriga, desisti. rs É verdade: sou frouxa. Numa certa manhã (14 de junho de 2003), acordei muito cedo (às 5h) com vontade de fazer xixi. Ao fazer xixi, percebi algo estranho na urina. Era alguma coisa meio avermelhada, mas eu não podia dizer ao certo se era sangue. Meu marido, sempre junto comigo, ficou meio sem saber o que era também. Ligamos para a médica e ela disse que eu estava em trabalho de parto. Fiquei APAVORADA! Ela marcou comigo no hospital às 8h. Minha bolsa já estava arrumada. Fomos para o hospital. Chegando lá, a médica disse que eu só tinha 2 de dilatação e que poderia demorar muito até ter 9 ou 10. Claro que optei pela cesárea! Meu marido vestiu aquela roupa enquanto eu tomava anestesia. Eu chorava de nervoso. Logo em seguida, marido entrou no centro cirúrgico. Eu não estava mais sentindo dor, nadinha. Senti um pouco de falta de ar, marido quase desmaiou e depois saiu um bebezinho chorando!!! Quando o médico me mostrou aquela fofurinha, eu chorei de emoção. Não consegui controlar o choro. Cheirei meu bebezinho, fiz um carinho e agradeci a Deus por me proporcionar tamanha felicidade. Ter um filho muda a nossa vida completamente. Já na maternidade, Caio mamava muito e chorava muito também! rs

Hoje, Caio tem 6 anos e é o amor da nossa vida! Ele realmente é nossa alegria!

Te amo, filho!
OBS.: Escrevi “te amo, filho” porque Caio leu esse texto. Quem diria que aquele bebezinho estaria lendo um texto sobre seu nascimento! Cada vez mais amo ser mãe.





segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Criança com quase 1 ano já tem memória fotográfica?

Meninas de filhos mais velhos, me ajudem... rsrsrsrsrs

Vocês se lembram quando falei do DVD Baby Einstein, né? Pois é... Compramos o Animais do Mundo. Então, agora, Gabriel não pode ver a TV ou a capa do DVD em cima do móvel, que aponta e diz: "cacaco" (SAP: macaco)... Ele conhece as partes do DVD! Quando vê uma cena, ele já se antecede e faz o barulhinho ou repete, na linguagem dele, o nome do animal.

Mas o que mais me impressionou foi hoje, indo para a creche. Sempre que a gente faz o retorno e entra no condomínio onde fica a creche eu digo pra ele: Chegoooouuuu! E às vezes bato palmas.

Pois não é que hoje, ao fazermos a curva e entrarmos no condomínio, ele vira pra mim e fala: Ôôôô e bate palmas?

Será que ele já reconhece os lugares que ele passa?

Compra e venda de móveis usados.

Olá meninas,

    Não sei se é o caso de vocês, mas quem nunca se viu entre mudanças e decorações? Pois é, é um corre-corre danado em busca de coisas BBB (boas, bonitas e baratas).

    A minha irmã já tinha postado no blog dela e dando uma fuçada, resolvi trazer esse blog pra cá. É o Gavea Garage Sale

    Elas têm lindos móveis e apetrechos por preços bem legais. O que é bom, merece crédito!

Quem me dera ser um peixe...

Olá meninas,

    Final de semana de sol aqui no Rio de Janeiro... Uhuuuuu!!!

    E sol chama praia!!! E o meu filhote, como não podia deixar de ser, ama praia!!! Ele chega na praia, vê a água e diz: áááááááá...

    A minha mãe dizia que se ele não gostasse de água seria uma frustração pra nós, pois a decoração do quarto dele é o fundo do mar... hehehehehe...

    Mas, para alegria do papai, ele adora água. Ele chega na porta do banheiro e diz: bã, bã (tecla SAP: banho)

    Então, chegamos cedinho na praia, por volta das 08h40 (pelo horário normal seria 07h40), ou seja, um sol mais ameno e ficamos até às 11h.

    Dia lindo!!!!

    Olha a farra! (A mamãe não aparece nas fotos, porque ela era a fotógrafa!)


  

Nosso primeiro selinho!!!

Obrigada Dany!!!



Indicados:


sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Aí vai uma dica

Meninas,
Super dica para o fim de semana com as crianças!
Teatro de graça no municipal de Niterói dias 24 e 25!
No sábado a peça é "O Patinho Feio" e no domingo "Meu quarto é um conto"
Teve o mês inteiro, mas só fiquei sabendo agora.
Algumas vão achar seus pequenos muito pequenos para isso, mas como é de graça acho que vale a pena tentar.
Levo a minha filha ao teatro desde os 2 aninhos e ela ama!
Fora que muitas vezes no teatro a criança interage acho muito mais divertido que cinema para os pequenos.
Vou tentar ir no sábado!

Ah, amei os comentários do post sobre religião, podemos depois trocar mais idéias experiências sobre isso.
Tenho que contar pra vocês que a milha agora passa pela Igreja e me pergunta: - Mãe, hoje tem "rezação"?

bjs
Bom Fim de semana.

História de um Nascimento: Bebê Alice

Bom dia meninas!

Hoje é dia!!!
A história de hoje é da Alice, filha da nossa querida Mari Serazani.
Alice é mais conhecida como Cucuca ou Lilica!
Vejam que história mais linda!

* Coincidentemente, essa semana a postou a história de amor da Mari também!
E vcs que ainda não mandaram a história de amor pra Ju, manda logo....
E as que ainda não nos contaram a história dos pequenos, manda tb!!!

Somos loucas por histórias lindas!!!


A Motivação
Eu e maridu’s namoramos, moramos juntos, largamos e enfim... voltamos e casamos.
Eu sempre soube da vida corrida que ele levava, vivia na estrada rumo a São Paulo para buscar flores para abastecer as duas lojas que temos no interior.
A maior parte do tempo o maridu’s passava na estrada e eu me sentia muito sozinha (* odiava passar as noites sozinha e morria de medaaaa!), eu queria um baby, sempre quis ser mãe e não via a hora de estar com uma criança nos braços. Só que a vontade era só minha, pois o sempre que eu tocava no assunto ele desconversava e dizia que era muito cedo. Decidi que queria e ponto.

As Tentativas
Parei de tomar o comprimido, sem maridu’s saber.
Sempre fui desregulada e sempre que atrasava um bocadinho mais a menstruação torcia pelo resultado ser a tão desejada gravidez.
Passei dois meses nessa angustia solitária.

A Descoberta
Dois meses se passaram e em uma das viagens para SP eu fui também; dentro do caminhão senti uma sensação esquisita, uma leve tontura, só que não sabia identificar o que era porque chacoalhava muito.
A tontura passou, fizemos as compras no Ceasa e voltamos para casa.
Era semana do meu aniversário e minha mãe veio de SP para passar a semana comigo, lembro que ela entrou no quarto e para me acordar e 08h00min da manhã me deu uma vontade louca de comer creme de milho que ela faz como ninguém... (* a vontade era tanta que minha boca chegava salivar!)
Mãe é mãe e na hora ela sacou que tinha alguma estranha... ela rebateu que tinha certeza que eu estava grávida.
O Maridu’s chegou e ela cantou a bola...
Fomos fazer o exame e no dia do meu aniversário 10/07/2006 eu tive a melhor e mais esperada notícia: GRÁVIDA!
A sensação era fora do normal, saber que dentro de mim batia um coraçãozinho, que tinha um ser que precisava única e exclusivamente do meu amor. Na hora já me senti mãe.
Era à hora de contar para o maridu’s... ele entrou em desespero , ficou nervoso..P da vida comigo.
Fui embora para casa acabada, não sabia se ria de felicidade ou se chorava.
A noite maridu’s chegou em casa com um ramalhete de rosas pedindo desculpas, dizendo que ficou apavorado. que não estava preparado para ser pai naquele momento mais que já existia dentro de mim um serzinho que era fruto do nosso amor ele ia receber com todo carinho do mundo e que iria o melhor Pai.

A Gravidez
Minha gravidez foi muitooo tranqüila, eu me sentia poderosa com aquele barrigão. Toda semana comprava revistas sobre o assunto. Falava com a minha princesinha todos os dias (* sim, princesinha!)
Eu tinha certeza que seria mãe de uma menina.

O Parto
Eu sempre quis um parto normal.
Li tudo sobre o assunto fazia todos os exercícios para poder receber minha garotinha sem traumas, sem anestesia, do jeito mais humanizado possível. Estava preparada...
Sofria só de ouvir a palavra Cesárea.
Mas, como nem tudo é do jeito que a gente sonha... tive pressão alta logo no finzinho da gestação.
Maridu’s continuava a pegar estrada e eu tinha certeza que a Lilica viria antes da data prevista, pressentimento bobo que me perseguia.
Dito e feito, numa segunda-feira maridu’s viajou e eu fui a uma das consultas rotineiras com o obstetra.
A Alice tava prevista para nascer dia 03/03/07 de parto normal, só que na hora que o médico estava medindo minha pressão no consultório veio a notícia que eu teria que correr para a maternidade porque minha pressão estava 18x10.
Eu entrei em desespero, não queria que minha filha nascesse longe do Pai, não queria cesárea.
Não teve jeito... Minha sogra coitada me acompanhou até a maternidade.
Eu liguei para minha mãe que mora em SP, avisei a minha irmã que estava a 30 km longe de mim e veio voandooo para estar presente, e liguei p/ o maridu’s que em plena Rodovia Castelo Branco entrou em desespero e desatou a chorar.
Não tinha como esperar, o coraçãozinho da Alice já não batia direito e o médico disse que minha pressão estava subindo muito.
Entrei na sala de Cirurgia antes das oito da noite, com minha irmã ao meu lado dei a luz a minha cucuca que nasceu exatamente 20: 30 h do dia 12/02/07 com o cordão enrolado no pescoço, todinha roxinha... mas viva!
Viva... o mais importante!
A coisa mais linda que me aconteceu, a melhor notícia que eu recebi em toda minha vida, o melhor sentimento do mundo.
Maridu’s viu a Lilica dois dias depois do nascimento e desde então cumpriu sua promessa e é o melhor pai que eu já conheci.
A Alice é a expressão maior do poder de Deus em nossas vidas.
Hoje dois anos e oito meses depois ela é a nossa maior riqueza, é TUDO para ela e TODOS por ela.Eu confesso que sou meio neurótica e meio pegajosa, amo a Lilica mais que mim mesma e ser Mãe é o meu melhor papel.




quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Creme para prevenção de estrias

Meninas,

    Estou há um tempo para colocar esse post aqui. Eu usei 2 cremes durante toda minha gestação e gostei muito.

    Usei o Mater Skin, que achei muito bom.


       E o creme para prevenção de estrias na Natura:



    E vocês? Qual creme usaram? Aprovaram?

Promoção

Meninas,

Para firmar nossa parceria com a Sensória e comemorar nosso 3º “mesversário” de blog, bolamos uma promoção relâmpago!

Seguinte: nossas seguidoras deverão elaborar uma frase que vincule a marca Sensória ao blog Mães Mothernas.

A dona da melhor frase, nos quesitos criatividade e originalidade, ganhará um Sabonete Líquido - Argila da Amazônia, Açaí e Copaíba. Cheiroso que só!



As frases podem ser enviadas para o email do blog: maesmothernas@gmail.com até a próxima Quinta-feira, dia 29/10. As colaboradoras do blog decidirão juntas qual a frase vencedora e o resultado sairá no dia 03/11.

Vocês não podem perder!
Lembrem-se que somente seguidoras podem participar, ok?!

Coloquem a cabeça pra funcionar! :)

Beijos.

Amigas

Meninas,

Essa foto mostra toda felicidade da Maria Clara no niver da sua amiga mais que querida Sofia. Era nítida a expressão de alegria por ela estar ali naquele momento (detalhe: eu estou chorando!!!), junto com a amiga dela. Parecia que não cabia tanta felicidade no peito.
Sério!
Depois comentando com a Fran, ela teve a mesma impressão.
Essas duas são uma comédia e uma alegria. Tem dias que elas estão de ovo virado, brigam por todos os brinquedos existentes, empurram, puxam cabelo. E tem outros dias que estão uns amores, brincam tranquilas, trocam brinquedos.
Como uma amizade é!

Pra quem quiser conferir mais fotos do niver da pequena Sofia, é só acessar o site da Luisa. Que merece também um super elogio! Que fotos maravilhosas! Parabéns pelo seu profissionalismo, sua simpatia, seu carisma e principalmente sua competência. Nos proporcionou recordar momentos únicos através dessas fotos todas.
A festa toda estava maravilhosa e como o que é bom merece créditos: o buffet da Gleice, Sky Festas, é maravilhoso. Sabe quando vc se sente convidado na própria festa? O primeiro aninho da Maria Clara foi ela quem fez também. Recomendo de olhos fechados. Ela e o marido são super atenciosos, detalhistas, amáveis e competentes!

Feitos todos os merecidos jabás, curtam a foto!!!

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Livros onde comprar

Então, não sei se vocês conhecem o site da estante virtual, mas gostaria de indicá-lo.
O estante virtual é uma reunião de sebos num só site e nele você encontra todos os tipos de livros e muitas vezes, mesmo pagando o frete, o custo é bem menor.
Sou frequentadora assídua do estante e os livros mais recentes que tenho foram comprados lá.
Bom, por que estou indicando o site?
Porque estava lendo um livro sobre mães que trabalham fora e que precisam deixar seus filhos ou com babas ou em uma creche não me lembro o nome do livro porque, realmente, achei um saco e não me acrescentou nada, mas nele encontrei várias referencias à um pediatra, Dr. Leonardo Posternak, e descobri que ele escreveu um livro sobre "a difícil arte de criar os filhos" que fala sobre a criação dos filhos até 3 anos.
Tá sei que a minha filha já passou desta idade mas, muita coisa que li no livro ainda pode ser aplicada a ela e por isso ele se tornou uma espécie de consultor...
Eis que não encontrei em nenhuma livraria este livro somente na estante virtual.
Pois bem, aqui vai a dica:
Livro: E agora o que fazer? A difícil arte de criar os filho
Autores: Leonardo Posternak e Magdalena Ramos
Editora: Best Seller
Na minha opnião este livro é fantástico e deve ser um livro de cabeceira para pais, feito o livro do bebê do também pediatra, Rinaldo de Lamare (não me lembro se é assim que se escreve)...
Bjs

Resultado da pesquisa - Você é contra ou a favor da retirada do comercial das havaianas do ar?

Olá meninas,

    A gente tarda mas não falha!

    Essa pesquisa surgiu de uma conversa que tive com a Roberta dia desses... A gente estava conversando sobre uma reportagem que saiu nos jormais comunicando que a propaganda das Havaianas, onde a avó incentivava a neta a fazer sexo, foi retirada do ar.

    Essa mesma reportagem dizia que houve protestos por conta de uma parte conservadora da sociedade que reclamou de uma avó incentivar a neta a fazer "somente sexo", apenas por fazer.

    A nossa intenção nunca foi gerar polêmicas, até porque cada um tem sua opinião. Mas vale aqui uma questão foi exatamente o ponto de nossa conversa. Será que devemos incentivar que nossos filhos façam sexo apenas por fazer? Eu tenho princípios e valores que quero passar pro Gabriel e espero que ele escolha uma menina para se casar e que ambos se guardem para o casamento. É claro que não espero que todos tenham a mesma opinião que eu. E nem é esse o ponto...

    Na nossa pesquisa, tivemos 8 votos contra a retirada e 3 votos a favor.

    Está aberta aqui a nossa sessão para discussão. A idéia não é ficarmos rebatendo as opiniões, pois cada um tem a sua. Mas podermos democraticamente discutir um assunto do nosso cotidiano. Quem quiser falar a respeito, esse espaço é todo seu!

Novidades

Meninas,

A partir de hoje temos um patrocinador!
Estamos ficando muito chiques, né não?!
E com esse início de parceria, teremos muitas novidades em breve....

Conheça um pouco mais do nosso patrocinador:


SENSÓRIA

Nossa História

A Sensória foi criada e tem como princípio buscar o bem-estar através de produtos que busquem sinergia entre os elementos da natureza e os instintos do ser humano. Temos como receita para que isso aconteça, o conhecimento e o trabalho de uma equipe competente e apaixonada pelo que faz.

Fazem em um ambiente de muita ética, honestidade, respeito ao próximo, trabalho em equipe, busca pela excelência e muita alegria.

Acreditamos que pessoas eternamente apaixonadas produzem resultados para nossos clientes sempre melhor que a concorrência.

Somos apaixonados pelas histórias e encantos do banho e dos rituais de cuidado e beleza, por isso estamos sempre em uma busca incansável pelo desenvolvimento de produtos irresistíveis, que transformem esses seus momentos em situações especiais e inesquecíveis.
A Sensória é a inspiração que vai aguçar seus sentidos de maneira única, cuidando de seus bens mais preciosos: seu corpo e sua alma.


Nossa Visão

• A Sensória tem como visão transmitir às pessoas a importância de se ter em suas vidas produtos que lhes proporcionem um bem-estar incontestável e indispensável; e, nos próximos anos, temos de buscar ser reconhecidos como a marca que você precisa quando pensar em perfumar ambientes, relaxar, renovar energias e presentear um amigo (ou a si mesmo).

Nossa Missão

• Temos como missão encantar nossos clientes com produtos modernos, diferenciados e de qualidade, oferecendo um atendimento competente, personalizado e descontraído, num ambiente limpo, agradável e simpático.

Nossos Valores

Nosso desafio é criar uma Empresa próspera, prazerosa para nossas equipes e surpreendente para nossos clientes.

Para alcançarmos nossa visão e perseguirmos sempre nossa missão, nunca abriremos mão de nossos valores:

• HONESTIDADE
• RESPEITO AO PRÓXIMO
• ÉTICA
• BUSCA PELA EXCELÊNCIA
• ALEGRIA
• TRABALHO EM EQUIPE

Nossos Princípios

• Nossos produtos nunca são testados em animais.
• Usamos ingredientes naturais auto-sustentáveis de origem controlada, com laudos técnicos que garantem a pureza dos mesmos. Além disso, utilizamos madeiras de reflorestamento na arquitetura de nossas lojas.
• Nossas embalagens são recicláveis.
• Conscientizamos nossos colaboradores e clientes sobre a importância de economizar água.
• Incentivamos e trabalhamos com o artesanato brasileiro.
• Respeitamos os direitos humanos. Nenhum de nossos produtos é produzido com utilização de mão de obra infantil.
• Doamos parte de nosso lucro para instituições carentes.
• Temos orgulho de ser 100% brasileiros e de somente contratar fornecedores de pequeno ou médio porte que gerem empregos de acordo com as leis trabalhistas, uma vez que mais da metade dos empregos gerados no nosso país são provenientes de pequenas empresas.

Nossos Produtos

A Sensória reúne o melhor do passado com a mais moderna tecnologia para trazer até você verdadeiras obras de arte. A seleção dos nossos ingredientes naturais é feita na hora da colheita, utilizando métodos de extração que garantem a pureza e a qualidade destes insumos.
O resultado são produtos mais que especiais, eles possuem alma própria e falam por si só. São pequenos tesouros naturais que escondem verdadeiras paixões!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Crocs

Oi meninas,
Maria Clara já ganhou presente de aniversário!
É...a tia Fran comprou um Crocs pra ela e ficou com medo de não dar no pé e resolveu dar logo! Ficou uma gracinha! E ela adorou!
Ela ganhou no dia que veio trabalhar comigo (depois mostro fotos), e logo que peguei, coloquei pra experimentar e ela desfilando e mostrando o "papá" pra todo mundo aqui. E chegou em casa não queria tirar o "pesente" do pé! Lindo mesmo!
Obrigada, Tia Fran! (do Gabriel! ai ai)



Esparramada no chão do trabalho da mamãe



Já em casa



Não queria tirar do pé!

História de um Nascimento: Bebê Camille

Bom dia meninas!!!!
Pra começar bem o dia, mais uma história linda de viver!
Hoje é da Camille, filha da Vanessa, nossa colaboradora. Camille completou um aninho esse mês com uma festa linda linda...
Meninas, o marido dela é único! O que foi "A Descoberta" do Kiuw, Nessa?!?!?!
Vamos nos emocionar??!?!
A Motivação
Eu sempre quis ser mãe. Nunca tive sonho de casar de véu e grinalda, mas o sonho de ser mãe sempre existiu.
Quando casei decidimos que iríamos esperar a “Hora Certa” para ter filhos, se estruturar ter uma condição para poder respirar um pouco mais aliviado e etc... pois quando casamos tínhamos despesas grandes de casa, contas e com filho logo, achávamos que não seria uma boa idéia.

As Tentativas
No meado do ano de 2007 resolvemos parar de tomar remédio e tentar. Eu tinha uma paranóia que teria dificuldades de engravidar, acho que era porque já estava ficando mais velha. Todos com filhos e eu, nada.

A Descoberta
Em fevereiro de 2008, no final do mês a menstruação deveria vir e não veio, ai pensei: Deve estar atrasando vou esperar mais um pouquinho. Uma semana e nada, fiquei encucada com aquilo e pensei: Vou fazer um teste de farmácia. Era uma sexta feira, comprei o teste na saída do trabalho e levei para casa. Tive que esperar o sábado pela manhã, pois deveria ser feito com a coleta da primeira urina.
Sábado acordei e fui direto para o banheiro fazer o teste, e lá estavam as duas listrinhas rosas, pensei: Caraca, estou grávida!
Nisso Alexandre, mas conhecido como Kiuw entrou no banheiro e falou:
- O que é isso?
Eu falei,
- É o teste de gravidez, olha não tem duas listas rosas ai?
Ele falou,
- Tem sim.
Ai eu disse:
Então eu estou grávida. E comecei a rir. Ele ficou meio sem acreditar em tudo.
Na segunda seguinte eu já tinha uma consulta na minha médica, pois estava fazendo exames de rotina.
Cheguei lá e falei com ela que a menstruação já estava atrasada a 10 dias, que havia feito o exame no sábado e que achava que estava grávida, ela falou: então vc está, Me passou o BHCG junto com todos os outros exames que se faz quando a gente descobre que está grávida.
Fiz o exame na terça pela manhã e fiquei o dia inteiro na Net para ver o resultado.
No final do dia, entrei e lá estava o resultado 4mil e um pouquinho (não lembro os valores exatos), fiquei muito feliz e liguei para Kiuw na hora e falei. É, você vai mesmo ser pai. Ele ficou rindo e meio sem ação. Só quem conhece ele sabe do que estou falando.

A Gravidez

Minha gravidez foi muito tranqüila, não senti enjôo, não senti azia ( e olha que a Camille nasceu com muito cabelo), tenho uma amiga que disse que a minha gravidez parecia gravidez de novela daquelas que a mulher fala que está grávida, aparece de barriga e depois com o neném no colo, ninguém percebe o que aconteceu.
Quando fiz a primeiro ultra o Kiuw estava viajando e não me acompanhou no exame (ele foi em todos depois) e a Gabi foi comigo. Ela dizia que este momento é único e que precisamos de alguém do nosso lado para compartilha. Acho que ela estava com medo de ter algum problema com o gerininho, mas ele estava lá lindo e belo e eu não chorei.
Antes de entrar na sala para fazer a ultra que poderia já saber o sexo falei com o Kiuw. Precisamos definir o nome, ele ou ela não poderá sair daqui sem nome.
Se fosse menina seria Camille este já estava decidido, pois quando descobri que estava grávida, liguei para Gabi e contei. Ela falou com a Saroca que a Tia Vanessa estava grávida e a Sarah respondeu: Eu sei mãe, é uma menina e será a Camille. Não tinha como ser diferente se fosse menina, né?
Quando fiz a ultra com 16 semanas, nesta Kiuw estava comigo e descobri que era uma menina, fiquei nas nuvens. Sempre quis uma menina, mas achava que seria um menino, acho que era para não me decepcionar caso fosse mesmo, então Kiuw chegou para mim e falou: Viu já está decidido, não precisa de nome de menino.

O Parto
Eu já estava com 37 semanas, e queria tentar o parto normal. Na verdade queria sentir todas as fases normais da gravidez. Estourar a bolsa, sentir contração e etc... Se desse para fazer normal sem sacrifício faria, caso contrário não teria problemas com a cesária.
Nesta fase as consultas são com mais freqüência e toda semana estava no consultório da médica. A minha pressão começou a aumentar e não estava baixando (detalhe que foi normal a gravidez toda). Ai a médica pediu para eu acompanhar, medindo em casa e nada.
Nisso eu entrei na 38ª semana. Minha outra cunhada que tb estava grávida teve o neném dela prematuro, pois teve pré-eclampsia por causa de pressão alta. Como a minha pressão não estava lá essas coisas e minha filha já estava linda e bela para vir ao mundo a médica falou: Vamos operar amanhã, é melhor não esperar mais. Falei, vamos, já está tudo pronto mesmo.
Quando caiu a ficha que no dia seguinte ela estaria em meus braços eu chorei muito. Chorava tanto que não sabia porque. Acho que era um pouco de medo, junto com felicidade e um pouquinho de tristeza pq a minha mãe não estaria ali.
No dia seguinte chegamos ao hospital às 06:30 junto com a minha médica, me preparei e fui para o centro cirúrgico. Eu estava muito tranqüila, tão tranqüila que a médica chegou a me perguntar se eu estava bem, pois estava calma demais.
Kiuw estava com a máquina a postos tirando algumas fotos e de repente a médica falou, vem pai, ela já está nascendo.

Dia 03/10/2009 às 07:50 chegou em meu braços a coisa mais importante da minha vida hoje. Hoje sei o que é amor de verdade.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Para ser mais saudável

Oi Meninas!!!
Bom, a uns anos atrás tive que parar de comer carne vermelha por conta de um problema no intestino e virei um pouco "natureba" o que foi muito legal pq eu era a chata para comer (nunca comia nada além de carne, arroz, feijão e batata).
Bom, comecei a ler sobre essa coisa de natureba e um dia estava na rodoviária para pegar o ônibus para casa e encontrei Sonia Hirsch...
Foi um encontro mágico e comecei a ler esta autora e mulher maravilhosa que muito me ajudou na educação alimentar da minha filha!
Hoje recebi um e-mail dela com um convite para o lançamento de seu novo livro e encontrei o blog da Sonia, fabuloso!!!
Enfim, a dica de hoje foi a sopa de feijão do seu novo livro que é fantástica e saudável também para os pequenos.
Espero que gostem.
Aí vai o link da sopa, autorizado pela Sonia.
Bjs e boa semana!

História de um Nascimento: Bebê Mateus

Bom dia meninas!!!

Como a Fran já explicou, estou postando a história que seria de Sexta...
É do Mateus, filho de uma amiga aqui do trabalho, a Andreza.
Preparadas pra começarem a semana chorando??!?!

Se joga!


A Motivação
Eu sempre fui o planejamento em pessoa, desde criança falava para minha mãe que ia me formar aos 20 anos, casar com 25, ter um filho aos 28 e outro aos 30. Tudo correu conforme o planejado até a parte do casamento... Me casei com o Flávio após 4 anos de namoro e decidimos curtir bem o casamento até pensarmos em ter filhos.
Muitas viagens pelo mundo depois, seguindo o cronograma, começávamos a pensar em engravidar quando meu irmão mais novo, na época com 18 anos, passou a minha frente e eu fiquei para titia. A chegada da Rebeca (filha do meu irmão e um pouco minha filha de coração) adiou nossos planos de aumentar a família, isso porque a chegada desta benção na minha família exigiu esforço de todos principalmente meus e da minha mãe, a Rebeca tem uma cardiopatia seriíssima e precisava de uma cirurgia muito complicada que só podia ser realizada após o primeiro ano de vida.
Com todo o amor que eu sinto por ela, era impossível passar pela angustia que eu estava passando e carregar uma criança na barriga, imaginem só o que eu iria passar de emoção para o meu filho.
Contornada a situação da Rebeca, já com a cirurgia prevista, decidimos que era hora de tentar engravidar.

As Tentativas
Em janeiro de 2008, já beirando os 30 anos e com 4 de casamento, decidimos iniciar as tentativas.
Em maio fizemos a viagem dos nossos sonhos, rodamos a Europa na esperança de que essa nova lua de mel resultasse na tão sonhada gravidez. Aprendi a pedir teste de farmácia em varias línguas diferentes porque cada país que eu passava fazia um teste. Todos Negativos... Uma frustração só...
De volta ao Brasil, decidi trocar de médico, o antigo não havia me passado sequer um exame de sangue mesmo sabendo que eu queria engravidar. Foi então que decidi procurar a Dra. Celeste, mãe de uma grande amiga minha e com anos de experiência no assunto. De cara ela me passou Metformina, em meio a vários desenhos ela me explicou que eu tinha resistência à insulina e isso fazia com que eu não ovulasse. Além disso receitou para o Flavio Vitamina E para, segundo ela, deixar o "espermatozóide ligadão".
Confesso que não levei a menor fé, eu esperava tratamentos estranhos, exames minuciosos, e ela me passou vitamina e um remédio de 0,35 centavos.
O mais curioso é que apelei para todos os lados. Dia 13/06, dia de Santo Antônio, ainda pela manhã fui até o convento, como faço todos os anos, e pedi com toda a força do mundo que me ajudasse a ter meu tão sonhado filhote. Era uma sexta-feira 13 e a noite fui a um pub com os amigos do trabalho, chegamos lá as 18:00 para aproveitar a dose dupla de drinks e quando o Flavio chegou as 20:00 hs eu já estava, como diz uma amiga, “casada com o palhaço”. E foi nesse dia, depois de um porre e muita reza que o Mateus foi encomendado!

A Descoberta
A menstruação já estava atrasada a mais de uma semana, fiz um teste de farmácia e a resposta foi...NEGATIVA.
Mais uma vez fiquei arrasada! Os sintomas apareciam, os seios doíam muito e decidi procurar minha GO novamente. Como o atraso já era de quase um mês ela decidiu me dar um remédio para forçar a menstruação e passou uma bateria de exames, dentre eles um BetaHCG.
Fiz os exames já no dia seguinte a consulta e comprei o remédio, como a medica havia instruído, deixei pra tomar a noite depois do resultado do BetaHCG, só por desencargo de consciência.
Já a noite, eu, Flavio e um casal de amigos jantávamos e jogávamos conversa fora num barzinho quando decidi ligar do celular para saber o resultado do exame... Quando a atendente disse : “ A amostra apresentou Não-sei-quantas mg de HCG e de acordo com as referencias esta quantidade indica que o resultado é POSITIVO”. (Me arrepio só de lembrar) fiquei imóvel, sem conseguir falar! O Flavio sem entender nada perguntando o que houve? E eu finalmente consegui soltar “ESTAMOS GRÁVIDOS!”
Parecíamos loucos gritando dentro do barzinho que já se preparava pra fechar! Aquela noite nem dormimos direito de tanta emoção...

A Gravidez
Minha gestação foi excelente! Curti cada segundo, me senti linda mesmo tendo engordado 14 kg.
O único momento difícil foi quando aos 5 meses de gravidez, a Rebeca, então com 1 ano e 11 meses, passou pela cirurgia que corrigiu o coraçãozinho. Embora eu tivessse toda a fé do mundo de que tudo ia dar certo, eu chorava até em comercial de margarina quem dirá diante de uma situação destas. Graças a Deus tudo correu muito bem, acho que esse momento serviu muito pra unir mais ainda os laços do Mateus com a Rebeca, eles são apaixonados um pelo outro.

O Parto
Eu já havia decidido pela cesárea, o Mateus estava com dupla circular de cordão e eu sou uma medrosa, não queria pagara para ver...
A data provável do parto era 09/03, o combinado era que em 04/03, logo após o carnaval eu voltaria ao consultório para marcar a cesárea. O grande problema é que o Mateus é carnavalesco e decidiu pular o carnaval do lado de fora...
Dia 21/02, sábado de carnaval, pedi ao Flavio que me levasse para almoçar no Outback pois estava com muita vontade e depois que o Mateus nascesse ficaria sem sair de casa por um bom tempo. Acontece que a comida do Outback faz entrar em trabalho de parto (cheguei a esta conclusão após ler a história da Fran) e ainda naquela madrugada dia 22/02, no dia em que completava 38 semanas acordei com contrações.
Liguei para a médica as 07:00 hs da manhã de domingo de carnaval dizendo “O Mateus quer sair!!” .
Como ele nasceria na Perinatal da Barra, as instruções da medica foram para eu ir para a Casa de saúde Rio de Janeiro, onde ela teria que passar para dar alta a uma paciente e se fosse o caso de lá seguiríamos para a perinatal.
Como todo bom nerd, o Flavio olhou o Google maps e lá fomos nós... Como não poderia deixar de ser, ele se perdeu no meio dos carros alegóricos da Av. Intendente Magalhães. Todas as pessoas que poderiam dar informações estavam bêbadas pela rua... E calmamente o Flavio parava em todos os sinais enquanto eu “tentava” gritar no banco de trás. Foi quando a bolsa rompeu e os planos mudaram...
Diante da bolsa rompida, não havia o que examinar, tinha que sair... Desistimos de tentar achar a tal casa de saúde e fomos direto para Perinatal. Como não podia deixar de ser em um domingo de carnaval com sol forte, o engarrafamento na linha amarela chegava a dezenas de kilometros.
Cheguei ao hospital por volta de 11:00 hs, com contrações a cada 2 minutos, a esta altura depois de todo o sofrimento já pensava em ter parto normal. Idéia descartada após o exame de toque que constatou que eu tinha míseros 3 centímetros de dilatação...
As 12:12 nasceu Mateus de cesariana, graças a Deus não quis insistir no parto normal, nas tentativas de sair ele bateu com a cabecinha repetidas vezes e acabou desmaiando.
Foram os minutos mais longos da vida do Flavio, eu sem saber de nada perguntava “Ele já saiu? Porque não chorou?” E enquanto isso ele assistia os médicos reanimando o Mateus que ganhou 4 no teste de apgar do primeiro minuto.
Graças a Deus foi só um susto, logo me trouxeram meu “embrulinho” e eu não sei descrever o que eu senti, foi a emoção mais forte que já tive na vida e tudo que eu consegui dizer chorando foi “Oi, eu sou sua mamãe!”

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Sobre a História de um nascimento de hoje

Olá meninas!

Hoje deveríamos ter mais uma de nossas lindas histórias de nascimentos. Mas a Roberta não foi trabalhar e não tem como publicar pois estava tudo no computador do trabalho.

Então, excepcionalmente nessa sexta não teremos historinha. Mas na segunda, sem falta, teremos a história que seria hoje, ok?

Bjs,

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Jeitinho da minha filha de falar palavrão...

Meninas, estas coisas legais são tão boas de partilhar, mas melhor mesmo é vivenciá-las e vocês vão ver como cada um tem um jeitinho peculiar e uma história que vai marcar gerações...
Minha filha, na época com mais ou menos 2 anos de idade, arrumou um jeito de falar
palavrões, e o mais engraçado nisso tudo é que, mesmo sem saber, ela faz igual ao pai quando ele tinha a idade dela.
Minha sogra sempre falou que meu marido,quando era pequeno, ficava perguntando para ela:
- Mãe, esse pode, e esse pode não né mãe?
Pois bem, outro dia estávamos em casa eu e minha filha, ela brincando com as bonecas e de repente ela vira e me pergunta:
- Mãe, P...a pode?
- Não né filha.
- E eca meleca, pode?
- Pode
- Mãe, caraca pode?
- Pode.
- Mas, P...a pode não né mãe?
- Não filha, esse não pode.
Eis que então, para continuar falando palavrão ela vai pro quintal e fala para os cachorros:
- Viu cachorro, P...a não pode.
- Filha, não fala isso, mamãe já explicou que é feio, não pode.
- Eu sei mãe tô ensinando pro cachorro que P...a não pode mãe.
E Continuamos nesta conversa maravilhosa o sábado inteiro, e até hoje de vez em quando ela vem me perguntar!
- Mãe, P...a pode?

O que é bom, merece crédito!

Meninas,

     Como eu já havia dito aqui, não vou fazer festa de aniversário para o Gabriel. Faremos um churrasquinho pra "family" e comemoraremos na igreja, na salinha das crianças. Essa comemoração será junto com o niver do Lucca, filho da Vick (nossa colaboradora), que é uma semana mais novo que o Gabriel.

     Então para podermos convidar as crianças para essa festinha, fizemos uns convitinhos e imãs de geladeira para darmos de lembrancinhas.

     E é aqui que rola o jabá! rsrsrs... A nossa amiga Dedéia é designer e fez os convitinhos e os imãs pra nós. Está até no blog dela. Ficou lindo de morrer gente!!!

     O que é bom, merece divulgação!

Feliz Dia do Professor

A todos aqueles que, na nossa ausência, cuidam de nossos filhos, ensinam as primeiras palavras, primeiras letras.

A todos aqueles que têm paciência com cada fase que nossos filhos passam e vibram com cada nova descoberta.

A todos aqueles a quem entregamos nossos tesouros, confiando que farão o seu melhor para o desenvolvimento deles.

A todos os PROFESSORES, um Feliz Dia do Professor!



Essa é uma homenagem do Mães Mothernas a todos os professores de nossos filhos!

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Reflexão

Fala meninas!

Como são as coisas né...procurando uma receita de molho pesto de rúcula na net, encontrei o site da Larissa. Ela, por sua vez, se interessou em comprar coisas pro sobrinho que vai nascer em Novembro no Cantinho Reciclado. E a Francine descobriu que trabalhamos todas perto uma da outra. Marcamos um almoço, nos conhecemos e estamos devidamente adicionadas no GTalk.

Hoje, lendo a mensagem que aparece logo abaixo do nome da pessoa, seja no Gtalk ou no MSN, li a frase da Larissa. Pensei logo, caramba...a frase hoje é um tanto quanto para reflexão! E começamos a conversar sobre o assunto. Ela me mandou o texto do Drummond, de onde tirou a frase, na íntegra. Lindo, lindo, lindo!

Texto para refletirmos não só sobre amizades, mas sobre todas as relações.
/***************************************************************/
Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião.
Difícil é expressar por atitudes e gestos o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá.
Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias.
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado.
Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir.
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso. E com confiança no que diz.
Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação.
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer. Ou ter coragem pra fazer.
Fácil é demostrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado.
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende. E é assim que perdemos pessoas especiais.
Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar.
Difícil é mentir para o nosso coração.Fácil é ver o que queremos enxergar.
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto. Fácil é dizer ” oi ” ou ” como vai ? ”Difícil é dizer “adeus”. Principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas…
Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados.
Difícil é sentir a energia que é transmitida. Aquela que toma conta do corpo, como uma corrente elétrica, quando tocamos a pessoa certa.
Fácil é querer ser amado.
Difícil é amar completamente só. Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar.
Fácil é ouvir a música que toca.
Difícil é ouvir a sua consciência mostrando nossas escolhas erradas.
Fácil é ditar regras.
Difícil é seguí-las. Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.
Fácil é perguntar o que se deseja saber.
Difícil é estar preparado para escutar esta resposta.
Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade.
Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria.
Fácil é dar um beijo.
Difícil é entregar a alma por inteiro.
Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida.
Difícil é entender que somente uma vai te fazer feliz por inteiro.
Fácil é sonhar todas as noites.
Difícil é lutar por um sonho.
Eterno é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.
Reverência ao Destino - atribuído a Carlos Drummond de Andrade

Será que eu consigo animar a galera?

Meninas,
 
     Como já contei aqui, voltei a malhar! Havia parado quando descobri que estava grávida. Quase dois anos depois cá estou eu tentando manter a forma e o pique pra correr atrás do pequeno.

     Ontem e hoje fiz duas aulas que queimam bastante calorias: spinning e jump.

 

     Estou ofegante até agora. Mas confesso que em duas semanas malhando já me sinto outra pessoa! Fora que a auto-estima melhora, o condicionamento físico, o metabolismo e a disposição... E olha que malho na hora do almoço. É o único tempo que tenho. Antes e depois do trabalho é quase impossível!

     Então, quem quer malhar e está com preguiça: Vambora? Larga esse desânimo e 'bora se matricular numa academia ou até mesmo praticar algum esporte ao ar livre. Eu recomendo!

Coleção Baby Einstein - Estou encantada!

Meninas,

     Pelo Dia das Crianças, comprei um DVD da Coleção Baby Einstein pro Gabriel. Queria ver se ele ia gostar.

     Comprei o Animais do Mundo.
 
 Coloquei pro Gabriel assistir hoje pela manhã antes de sairmos para creche e pro trabalho. Ele ficou vidrado! E gente, é fofo demais!!!

Eu recomendo!!!

Agora é ir comprando os demais DVDs da coleção... Aff!!!

Reportagem Revista Época

Reportagem Revista Época

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Revista Crescer

Meninas,

desde que fiquei grávida da Camille começei a pegar várias livros e revistas sobre gravidez, criação de filhos e etc...
Com isso acabei fazendo a assinatura da revista crescer e acho que tem muita informação legal na revista e consequentemente no site.
Este final de semana estava arrumando o meu escritório e achei várias edições antigas.
Queria ver se vocês tem interesse em ler, podemos pensar em um jeito de compartilhar as revistas. Leio, passo para outra e depois para outra e assim sucessivamente.
O que acham? Aceito sugestões.
Bjs,

Religião escolha nossa ou deles...

Então... Feriadão, todos na praia e a minha filha?
Resolveu ir á missa.. Isso mesmo à MISSA!
A minha filha cresce a uma velocidade assustadora e já faz suas escolhas!
Creio que tudo isso começou por conta do batizado.
Optamos por não batizá-la cedo e quando a Nessa decidiu batizar a sua filha perguntou se nós não gostariamos de batizar a nossa filha junto... Topamos!
Minha filha me perguntou o que era batizado e procurei um jeito de fazê-la compreender o que aconteceria na cerimônia!
Lembrei-me então de uma reportagem que li na Revista Bons Fluidos sobre um batizado realizado por um teológo (esqueci o nome) onde ele chamava o batismo que ele realizou na própria neta de "Cerimônia de dar nome".
Baseada nisto disse a minha filha que iríamos a Igreja, ouvir o que o Padre - um homem que estudou toda a vida de Papai do Céu - tinha para nos contar sobre Ele e que depois disto o Padre diria em voz alta o nome que escolhemos para ela, assim como aconteceu com Jesus, filho de Papai do Céu, quando ele viveu por aqui na Terra.
Enfim, conformada com a explicação, depois de vários outros questionamentos e, curiosa para entrar numa Igreja, no dia do batizado lá estava ela prestando atenção, sentada no colo da Dindinha e acompanhando absolutamente tudo.
Bom, eis que seu interesse aumentou nesse fim de semana. Perto da nossa casa tem uma Igrejinha que, devido as atribulações do Padre em administrar mais ou menos 18 paróquias, só tem missa 1 vez no mês. Sempre que passamos pela Igreja ela pergunta: - Tem rezação hoje mãe?
Bem, neste domingo voltando do teatrinho ela viu a Igreja aberta e o Padre no pulpito e me perguntou: - Tem rezação hoje mãe? A gente pode ir?
Parei o carro e fomos assistir ao último dia da novena de N. Sra. da Conceição Aparecida, vocês não imaginam o que foi assistir aquela criaturinha rezando e acompanhando todos os passos da cerimônia! Pois bem, na saída ela quis comer um pastel na cantina da Igreja e uma das senhoras da paróquia me disse: - Trás ela amanhã na missa das 10:00h é uma missa especial para crianças, toda cantada!
Este convite recebeu o coro da menina que estava tocando violão na novena que simpatizou muito com ela e claro, ela com a menina, já que música é com ela mesmo.
Quando chegou em casa ela me disse: - Mãe, amanhã tenho que ir a missa que a minha colega do violão me convidou.
Eis que então, no domingo pela manhã, ela acorda e eu pergunto: - E aí filha, vamos a missa?
Prontamente ela me pede para arrumá-la, toma todo o café e parte para a Igreja toda feliz, dizendo para quem passasse por ela que estava indo pra missa!
Indo contra o fluxo, já que num feriado de sol, todos estavam indo a praia, que fica na direção contrária da Igreja, lá foi meu bebê.
Foi a missa, acompanhou tudo, saiu para as brincadeiras com as outras crianças e não queria mais ir embora.
Ah, á noite ainda ficou no portão para ver a procissão passar!
Então... quis dividir com vocês esta experiência porque acho que algumas de vocês podem ter a mesma dúvida que eu: Ensinar ou não religião e como ensinar?
Passei por uma situação muito difícil quando minha sogra morreu. Não tinhamos batizado a minha filha, nunca tinhamos falado com ela sobre Deus e espiritualidade, pois me parecia ser uma coisa para mais tarde, ela era muito pequena, como contar pra ela que vovó, que ela tanto amava, morreu. Mas, Deus realmente escreve certo por linhas tortas, naquela época li uma reportagem em que uma mãe adquiriu o hábito de agradecer toda noite junto com os filhos as coisas boas que tinham acontecido com eles e assim começou a introduzir a espiritualidade na vida deles. Pois bem, com a minha filha também funcionou, esta hora se tornou um momento muito nosso onde, além de agradecer as boas coisas que recebemos diariamente, trocamos confidências e partilhamos momentos do nosso dia!
Então é isso, acho que vou frequentar a Igreja mais vezes!!!
Boa semana para todas!
Bjs

A foto!

Gabi mandou a foto pra gente ver a Saroca...papai e mamãe!!!!
Essa aí foi no niver dela de 3 aninhos!!!!
Lindos!!!!


História de um Nascimento: Bebê Sarah

Bom dia!!!!!

Hoje é dia de emoção no blog!!!!
A história de hoje é da Sarah, filha da Gabi, nossa colaboradora aqui no blog também!!! Ah, sobrinha da Vanessa né! Não posso esquecer de dizer!!! :)
A Gabi ficou de mandar a fotos dos três juntos, já que ela não tirou foto no parto, e enquanto isso colocamos a foto da Saroca, como Sarah é mais conhecida!!!!

Bôra?!

A Motivação
Primeiro eu queria, entrei em crise porque achei que estava muito velha para ser mãe e encontrava com amigas da minha infância e todas já eram mães, até minha irmã mais nova já era mãe! Mas ele não estava preparado...
Depois ele quis e eu me assustei, será que estamos prontos para esta responsabilidade?
Então decidimos vamos ter um bebê...

As Tentativas
Fiquei grávida pela primeira vez em Dezembro de 2004, contamos para todo mundo. Porém na primeira ultra o embrião não estava... (ok, estou segurando as lágrimas!!!)
Meu médico me disse: - Isso é normal acontece frequentemente na primeira gravidez, você vai poder tentar de novo daqui alguns dias...
Quando li Marley e Eu me lembrei muito deste episódio da minha vida... Chorei tanto quando cheguei em casa e o nosso cachorro, o Coral (que já nos deixou, esta história conto depois), sentou do meu lado e chorou junto comigo!
Primeira tentativa frustrada, depressão e levantei e resolvemos começar de novo.

A Descoberta
Bom, me sentindo recuperada da perda, em abril minha menstruação atrasou e entrei em pânico. Comprei o teste da farmácia e deu positivo. Corri pro médico. Fiz o BHCG e a secretária do médico pegou o resultado: – Parabéns você está grávida!!! Não tive coragem nem de ligar pro laboratório... Liguei pro marido e disse: - Estou grávida e não quero que ninguém saiba.
Só contamos para todos depois do 3 mês e segunda ultra (muito legal ver o Etzinho se debatendo dentro de você e você sem sentir nada...rsrsrs... Parece filme de ficção!)

A Gravidez
Foi a fase mais saudável da minha vida, tinha uma revista que falava sobre as semanas do bebê e ficava dizendo pro marido: Essa semana ele cresceu tantos cm, nesta ele já pode ouvir...
Amava cantar pra ela! Aliás quando descobri que era ela fiquei em estado de graça e nunca vi o marido tão preocupado e desorientado. Ele tinha certeza que era um menino!

O Parto
Cheguei para a consulta semanal na segunda e o médico estava com dificuldades de auscultar o coração da Saroca. Então quando acabou o exame ele disse: - Vamos operar amanhã? Falei: - Por mim tudo bem. O marido entrou em pânico!
Faltavam 30 minutos para a cirurgia e ele chega todo esbaforido, veste a roupa vai para o centro cirúrgico.
Quando ele entrou estava tão nervoso que foi me fazer um carinho e acabou me dando uns tapas na cabeça que eu tive que dizer: - Devagar marido é a minha cabeça.
Lembro-me que foi tão rápido que quando dei por mim aquela coisa gorducha já estava na mão do pediatra chorando. Lembro-me que tocava a música do Nando Reis “O amor é o calor, que aquece a alma...” Tenho certeza de que o amor é tudo isso e muito mais!!!Aliás até hoje quando me dizem que ela é linda, respondo: - É o amor, filho feito de amor!



Adesivo com protetor solar da Turma da Mônica


Comprei para nossa viagem à Fortaleza, mas acabei esquecendo de usar. Como fomos à praia ontem resolvi experimentar!

Teoricamente o adesivo deve começar no amarelo claro, passar pro alaranjado e terminar quase vermelho segundo a embalagem. Quando abri a embalagem, o adesivo já estava alaranjado. Então não sei se o calor dentro da bolsa fez com que ele mudasse de cor. Se isso realmente aconteceu, ponto negativo.

Chegamos na praia por volta das 10h. Ok, ok... Isso não é hora de se chegar em praia com criança. Concordo com vcs! Coloquei no chapéu do Gabriel e não demorou muito para que ficasse vermelho. O sol estava bem quente! Tiramos ele da água e o colocamos na piscininha debaixo do guarda-sol. Coloquei novo adesivo no chapéu. Dessa vez ele ficou alaranjado por mais tempo, mas foi ficando avermelhado, até que por volta de 11h40, fomos embora.

Então, aqui vai minha opinião:

Funciona, mas acho que deveria estar amarelinho!

Dia das Crianças - Feriadão com Sol

Olá meninas,

     Como estão todas? E os pimpolhos?

     Como foram de feriadão? Sábado e domingo de chuva, mas que solzinho bom fez ontem, hein?

     Levamos Gabriel na praia. Ele chegou dormindo. Mas cochilou uns 10 minutos e já acordou com aquela cara: onde estou? Praia? E foi logo apontando pra água... hahahahaha...

     Nem preciso dizer que ele se esbaldou, né?

     Meninas, deixa eu contar uma novidade!!!! Ele já está andando!!! Agora é de verdade!!!! Ai, ai... Ninguém segura mais... hehehehehehe... Tá lindo!!! Um homenzinho, prestes a fazer um aninho!!!

     E aí? Como foi o feriado de vcs? Contem pra gente...

Bjs

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

70 maneiras de fazer seu filho sorrir

http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI96134-10448-2,00-MANEIRAS+DE+FAZER+SEU+FILHO+SORRIR.html

Eu ainda estou aqui!

Bom dia meninas!

Desculpe pela minha ausência nestes dias, mas minha vida está uma loucura...

Apesar de estar de férias estou no meio de uma obra em casa e para completar o Lucca está doentinho. O levamos a pediatra e teoricamente é uma gripe, mas ele tem estado com febre (Já chegou a 39,5), nariz escorrendo e hoje começou com tosse. Tem sido uma barra dormir, pois como o nariz entope a chupeta cai e ele acorda váaaaaaaaaarias vezes de madrugada. Sem contar que não está comendo direito e com isso tem ficado mais abatidinho.

Bem é isso! Não é fácil ver o filho doente...Pra falar a verdadeem 11 meses (Completos hoje) ele só ficou doentinho uma vez tirando essa. Não estou acostumada a vê«lo assim, aliás nenhuma mãe quer se acostumar com isso não é?

Orem por nós. bjo!

História de um Nascimento: Bebê Sofia

Bom dia, flores!
Sabe o que eu reparei agora?! Depois da história da Maria Clara, só teve histórias de meninos! Nossa...enfim mais uma história de uma menininha...

Hoje é da Sofia, BFF (Best Friends Forever) da Maria Clara e filha da minha amiga Francine Figueiredo! :)
E hoje foi o dia perfeito pra postar a história dela! No próximo Domingo (meus olhos cheios de água!) ela completa 1 aninho! É muito bom acompanhar a vidinha dessa lindinha! Maria Clara e ela brincam muito, às vezes rola uns estresses entre as duas, mas se adoram! Maria Clara tem um carinho todo especial com Sofia, ou PIA, IA... :)
E depois tenho que contar tb como essa Francine entrou na minha vida...assim como a Fran, entrou pra ficar! Ai ai essas Francines da minha vida!!! Mas isso é pra outro dia!!!

Bôra chorar!

A Motivação

Desde sempre quis ser mãe, nunca sonhei em casar, não sabia como ia ser minha vida de adulta, mas de uma coisa eu tinha certeza, seria mãe, de uma menina e LOURA! Podem rir, mas sempre quis uma filha loira.

As Tentativas

Estávamos casados há 8 anos, passamos por algumas dificuldades financeiras, mas a vida começou a se assentar em 2007, mas mesmo antes da vida se assentar já estávamos tentando engravidar, André sempre quis muito mais que eu que ficasse grávida logo, por ele, ficaria grávida com 2 anos de casada, mas eu sempre prorroguei essa data, sabia que a vida mudaria demais. Tentamos relaxados, nada de compromisso, mas a cada amiga que aparecida grávida (e nessa época foram muitas) me dava mais e mais vontade de ser mãe, até que acompanhei muito de perto a gravidez da Roberta e muito mais os primeiros meses da Maria Clara acho que ela abriu o caminho para Sofia. (sempre choro aqui!!!!!)

A Descoberta

Minha menstruação sempre foi muito certinha de 28 em 28 dias exatos, no carnaval de 2008 a mardita deveria ter vindo, mas como era carnaval e muitos dias em casa acabei me perdendo no calendário, mas quando chegou o final do carnaval, percebi que já era dia 10/02 e não tinha ficado menstruada, coisa que deveria acontecer no dia 04/02, fiquei pensando que poderia estar grávida, na verdade, eu só poderia estar grávida, pois minha menstruação nunca tinha atrasado antes, mas não queria ficar com falsas esperanças, daí fiquei o dia todo pensando naquilo, mas ao mesmo tempo achava que era muito cedo pra se descobrir, a noite, quando voltei do trabalho resolvi falar com André sobre a minha desconfiança, não sabia se comprava o exame na farmácia ou se fazia no dia seguinte no laboratório, mas não agüentei a ansiedade, fomos na farmácia e compramos o exame, crente que ia receber o resultado naquele momento, doce ilusão, o exame era para ser feito em jejum, então tinha que esperar até o dia seguinte, e quem consegue dormir? Acordei as 4h da manhã com vontade de fazer xixi (nunca acordo de madrugada, bato na cama e durmo até a hora de acordar no dia seguinte) e ficou aquilo na minha cabeça, eu estou mais tempo sem comer nada do que se eu dormir agora e fizer o exame pela manhã, vou fazer agora, nisso André acordou também, fiz xixi dentro do potinho e coloquei o papel, na hora que molhei o papel ele já foi mudando para a tal cor que tinha que aparecer (que não lembro exatamente o que era, mas acho que eram listras vermelhas), não sabia se ria ou se chorava, mas ainda estava na dúvida, não contamos nada pra ninguém, no dia seguinte fomos direto para o laboratório fazer o exame que ficaria pronto até as 20h do mesmo dia, nesse dia, entrava no site do laboratório o dia inteiro, de 10 em 10 minutos, as 20h não tinha nada no site ainda, liguei pra lá, falaram que era pra eu tentar as 21h, entrava no site do laboratório e só ficava atualizando pra ver se aparecia alguma novidade, até que fui na cozinha fazer um lanche, e de repente vem andré com um papel na mão, estava escrito 5mil e tantos hormônios e no mesmo papel já informava com qual a numeração era estar ou não grávida e nessa numeração eu estava gravidíssima, na hora fiquei perplexa, mas fui logo pra sala e entreguei o papel na mão da minha mãe, que lógico, não entendeu nada, e falamos que ela seria vovó, ela lógico, não acreditou na gente, mas daí mostramos o papel explicamos e ela começou a ligar pras irmãs, e eu pras amigas, andré pra família dele, foi um vuco vuco danado!

A Gravidez


Minha gravidez foi super tranqüila, apesar dos enjôos nos 3 primeiros meses e da azia nos 2 últimos. A barriga também esticou rápido, e eu desde sempre tinha a certeza e torcia por uma menina.
Na primeira ultra fiquei tão nervosa, tão emocionada, um turbilhão de emoções, a minha preocupação era ver se realmente tinha um girininho ali dentro, e lá estava ela, toda minúscula, mas já muito amada.
Antes mesmo de sabermos o sexo queríamos entrar em um acordo para saber qual nome teria nosso baby, eu queria Maria Eduarda, Isabela, Gabriela, para meninos Frederico, Guilherme, Gabriel, Fabrício, André não tinha nenhum nome em mente, mas também não queria nenhum desses, daí eu entrava em todos os sites de nomes de bebes e ia lendo pra ele, o que você acha de fulano, e ciclano, e esse outro, até que chegamos em Sofia e João Pedro.
Até os 3 meses eu tinha medo até de fazer xixi, achava que podia escorregar pelo vaso abaixo... coisas de gravidez de primeira viagem né?
Com12 semanas fiz a segunda ultra e nessa já conseguirmos descobrir o sexo, a emoção de saber que era uma menina, como sempre quis, me deixou muito mais eufórica até que quando descobri a gravidez. ERA TUDO QUE EU QUERIA, ESTAR GRÁVIDA DE UMA MENINA! E nesse momento ela já tinha nome Sofia! Nossa princesinha!
Aos 4 meses uma lumbriguinha começou a passear na minha barriga, mas só eu sentia.
Toda ultra que fazia da Sofia era uma euforia, ela sempre foi muito bagunceira, desde a barriga, não ficava quieta um minuto.
Entre 5 e 6 meses André começou a sentir os chutes da pequena, e como chutava, impressionante como ela mexia muito e o dia inteiro, a noite, as vezes ela acordava André com os chutes, de tão forte que eram.

O Parto

Tinha muito medo do parto, queria normal, mas sabe aquele querer sem muita certeza? Era o meu caso, estava meio que deixando a vida me levar, meu médico e eu decidimos que das 40 semanas não passava, quando completei 38 semanas, todos os dias achava que seria o dia do parto, isso sem sentir nada, a Sofia sempre esteve virada, mas não encaixada, ia as consultas com mais freqüência e como a Sofia ainda não estava encaixada não levava toques, o que eu achava ótimo! Completaria 40 semanas no dia 10/10/08 e combinamos que se a Sofia não desse o ar da graça esse seria o dia dela vir ao mundo, nesse dia estava em casa ansiosíssima, mas meu médico me ligou, surgiram 3 cirurgias para ele fazer, então resolvemos marcar para o dia seguinte 11/10/09 às 7:00 da manhã.
Achei que não ia conseguir dormir nessa noite, ledo engano, dormi como uma pedra e toda a minha ansiedade passou, acordei muito tranqüila as 5:00h da manhã, e fomos para o HCN, meu médico já estava lá com a equipe me aguardando, entrei andando no centro cirúrgico, e a equipe lá separando os instrumentos conversando sobre todas as coisas do mundo, o anestesista super atencioso, não posso dizer que não estava tensa,
Assim que aplicaram a anestesia me deu um enjôo tremendo, vomitei! Mas logo passou.
André ficou do lado de fora até a anestesia, ele entrou, Sofia nasceu, eu não senti absolutamente nada, o pediatra a pegou para limpar e aspirar, trouxeram-na pra eu ver, Que Emoção! Como chorava nessa hora!!! É uma sensação que não dá pra descrever... Fiquei muito groge e não sentia muita coisa... estava em outro mundo, não me lembro muito bem das coisas, ela tem um hemangioma na testa que logo me mostraram e falaram para eu não ficar preocupada que a mancha sairia até os 2 anos, depois disso não lembro nem como fui para o quarto, só sei que lá quando cheguei estava uma galera a nossa espera, e todos me mandando calar a boca porque teria gases, falei muito e não senti dor alguma, minha recuperação foi excelente, no mesmo dia as 18h tomei banho sozinha, só tive auxílio da enfermeira para me secar e me vestir, tive alta no dia seguinte,
Sofia desde a maternidade pegou o peito com muita facilidade, tenho bastante leite, mamou exclusivamente no peito até os 6 meses, tive a sorte de após a licença maternidade continuar trabalhando de casa, hoje ela está com quase 1 ano (faltam 16 dias) e ainda amamento.

Posso dizer que hoje a nossa é muito diferente do que era antes dela.
Que somos pessoas muito mais felizes
Que ela é a razão de TUDO e que TUDO é pra ela SEMPRE!